Total de visualizações de página

terça-feira

O problema é a perseguição...e a falta dela!



Vi a alguns dias o pastor Silas Malafaia, no seu programa de televisão, falando acerca de um certo evento que haveria de acontecer contra certos pastores no Brasil, e seria com ar de perseguição contra os ungidos de Deus. Não entendi direito, parecia que alguém teria soprado no ouvido do Malafaia algo sobre uma operação da polícia federal contra certos pastores talvez, não sei, ele não falou. O Silas outro dia defendeu o casal Hernanez e tentou ‘abrir’ os olhos da turma da universal “eles querem chegar até vocês, cuidado’’, “eles’’,seriam alguns setores da mídia, principalmente a rede globo de televisão. Segundo o Malafaia, é inadmissível que quando um crente roube, os jornais estampem em notícia de primeira página, enquanto que quando é um sacerdote católico as notas seriam minúsculas, quase no rodapé do jornal.
O Que o Silas deveria saber é que os evangélicos se dizem luz, filhos de Deus, melhores que todos os outros seres humanos da terra, que estão caminhando para o céu enquanto o resto da humanidade está indo para o mais profundo do inferno, e portanto, nessas condições é normal, que quando uma ‘luz’ se comporta como ‘trevas’ se dê a devida atenção. Esquece-se o caro pastor que ‘é mister que os escândalos aconteçam...”
Queira Deus que o que eu pensei na hora que ele falava essas coisas aconteça: uma grande operação da polícia federal para botar na cadeia um monte de pastores que roubam a consciência e o dinheiro das pessoas em nome de ‘um outro evangelho’!
Jesus disse que bem aventurados os que amam a justiça! Mas justiça para pastores soa como perseguição religiosa. A idéia é ‘deixa com Deus”, “ eles darão conta no último dia”, eu particularmente prefiro o “aqui se faz e aqui se paga’’ e ''Quem não deve não teme".

Eles não temem a Deus mas morrem de medo da PF.

Eu conclamo a todos os cristãos sinceros a clamar pela justiça, a não se calar diante da perversidade religiosa, a falar contra a falsificação do evangelho, que faz da rosa, do lenço, da água benta, do lençol, do ungüento, do sal, coisas mais importantes que Jesus.
Aliás, você assiste alguns programas ditos evangélicos e não vê sequer falarem em Jesus.

Quando vemos as injustiças sociais em nosso país ficamos horrorizados, (pelo menos na hora do noticiário de TV), mas nos calamos como sinal de nossa anuência diante dos injustiçados nos ambientes religiosos.

Quem promete cura tem que curar!Se promete que você ficará rico, você tem que ficar! Se não, vamos começar processar esse pessoal, pois é um caso típico de propaganda enganosa! Mas o povo não recebe o que espera, porque essa é a ‘vontade de Deus’, que você seja tratado como um trouxa ao tempo todo, dando dinheiro para que se ergam pequenos reinos na terra!

Mas o reino de Deus não é desse mundo.

Estamos vivendo um dos piores momentos da história da igreja nesse país. Não há perseguição, qualquer um pode abrir uma franquia da salvação em qualquer lugar. E você me perguntará onde está o problema? É que nunca o evangelho foi tão banalizado, tão reduzido, tão mal interpretado como agora! Transformaram o evangelho em ‘o outro evangelho’ e cospem na cruz de Cristo. Mais vale a rosa ungida, que os espinhos dos cravos, mais vale o óleo ungido que o sangue derramado, mais vale o lençol ungido que as vestes da salvação. Perseguição é ruim e a falta dela também. Essa zona de conforto se chama Mornidão! Blasfêmia! Blasfêmia! Anátemas!


Mas o nome do Senhor é Justiça Nossa!

Moises Almeida
31/07/2007

Um comentário:

Regina Kaveski disse...

Acredito nisso também, embora goste do Pr Silas foi infeliz nessa. Pelo que vejo estão confundido tudo. Tudo é perseguição. Tive uma funcionária que era da IURD e tudo pra ela era provação, comprar ficar devendo e ser cobrada também. è perseguição do diabo. Não entendo esse evangelho.Não entendo seua lideres. Não entendo essa igreja.